terça-feira, novembro 20

Terça de Consciência Negra

Como você passou de consciência negra? Passou bem? Serviu para refletir sobre algumas questões como piadinhas racistas hereditárias contadas as crianças? Valeu para levantar perguntas do tipo: Por que é que não pode usar camiseta 100% Branco? Porque seria hipocrisia. Você sabe o que é ser acorrentado a uma arvore? [Nem eu] Sentindo o atrito do ferro com a sua pele, esperando o seu chefe, quer dizer, seu senhor aparecer para te soltar. E as agressões, chibatadas, estupros... “Para, para, eu não gosto nem de pensar!”
Isso é consciência negra brother. Quem inventou o Brasil mesmo? O aquecido mercado da construção civil, que segundo estudiosos de Harvard, vai crescer em países subdesenvolvidos mais que tecnologia, por aqui, é o nordestino que continua construindo. Sabe o que é mais bonito que um nordestino? Outro nordestino, velho, suado e sorridente, esse sim é phoda!
Brasil, futebol, samba...pandeiro na mão...lembra: Foi negro bicho! Você da comunidade “Yes, nós somos branquinhos”, ta fazendo uso da invenção deles. Bolsa família? É pouco para agradecer excelentíssimo.
Parabéns aos negros! Cem anos depois, chegou a recompensa, longe de ser justa, mas para quem está acostumado a ser forte, e sabe ser feliz com pouco, uma terça-feira de descanso com um dia ensolarado, conforta, e faz lembrar que vale a pena ser consciente.

Comentários são bem vindos, o tema é amplo.

Um comentário:

Alexandre 'Antigo' disse...

Isso continua sendo racismo.

É o ato de discriminar alguém, julgando essa pessoa pela cor da pele.
Assim como eu não sei o que é ficar acorrentado em uma árvore, todos os negros com menos de 100 anos também não sabem.

Nada contra alguém usar uma camisa 100% negro, realmente, eles têm uma história de superação e força, e isso é algo para se orgulhar.

A hipocrisia consiste em discriminar o branco que quiser ter orgulho da sua raça.

A hipocrisia é chamar negro de negro. O nome da cor é preto. Se quiser argumentar que não se trata da cor, mas sim da raça, então exijo que daqui para frente me tratem como ariano e não como branco. O mesmo vale para os afro-brasileiros, podem me chamar de euro-brasileiro.

Infelizmente essa bolsa perdeu o foco, ela foi feita para ajudar aos pobres, não aos negros.
Eu sei que são maioria, mas no colégio que eu estudei, também estudaram negros/pretos/afro-brasileiros.

E isso meu amigo, é uma discriminação e um insulto à competência dos negros (que apesar das diferenças genéticas, a inteligência e a competência são iguais)